terça-feira, 21 de junho de 2016

Psicologia Positiva: a arte de ver o copo meio cheio




Sofrer com fatos que já aconteceram e remoê-los. Ou superá-los e encontrar crescimento e motivação nos eventos vividos? Para a Psicologia Positiva, desenvolvida pelo psicólogo norte-americano Martin Seligman, apenas a segunda opção faz sentido.
Desenvolvida nos anos 1990, esse ramo da psicologia se dedica a estudar as emoções positivas (felicidade, prazer), traços positivos do caráter (sabedoria, criatividade, coragem, cidadania etc.), relacionamentos positivos (amizade, confiança, vínculos afetivos saudáveis) e as instituições positivas (escolas, empresas e comunidades).
“Ao contrário da psicologia tradicional, que foca no estudo e tratamento de distúrbios como a depressão e a ansiedade, o novo campo da Psicologia Positiva se propõe a focar mais nas forças que nas fraquezas”, explica José Roberto Marques, Master Coach Sênior e Presidente do Instituto Brasileiro de Coaching, que completa: “A psicologia positiva busca promover mais as qualidades do viver do que reparar o que vai mal”. Ainda segundo Marques, não se trata do que conhecemos como “pensamento positivo”, mas, sim, de uma abordagem científica do que torna a vida plena e feliz. “Uma característica central da Psicologia Positiva é que todas as suas aplicações são empiricamente testadas”, comenta.
A Psicologia Positiva não trabalha sobre os problemas das pessoas e como remediá-los; ela busca compreender a ciência e a anatomia da felicidade, das experiências positivas, do otimismo e do altruísmo. Ela aponta para uma visão de que a saúde psicológica é muito mais do que a ausência de sintomas. Nesta visão, uma vida plena inclui:
Satisfação: Viver com alegria, felicidade e prazer. Ter emoções positivas.
Engajamento: Viver o melhor de si. Usar as próprias forças e virtudes do caráter.
Sentido: Encontrar um sentido na vida. (Missão, visão e Valores).
Relacionamentos: Ter relacionamentos saudáveis, com vínculo e apoio mútuo.
Psicologia Positiva no Coaching
A Psicologia Positiva é uma das bases fundamentais do Coaching, uma vez que este processo de desenvolvimento é focado em desenvolver pessoal e profissionalmente o melhor do ser humano, buscando a ressignificação. “O Coaching utiliza algumas técnicas da Psicologia Positiva justamente porque ela estimula o foco nas emoções, qualidades e comportamentos positivos, trazendo maior assertividade, controle emocional e foco – habilidades extremamente importantes no mundo profissional”, argumenta Marques.
Fonte: Conexus.comn

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Escutar música traz benefícios psicológicos

O que é hobbie para muita gente, na verdade pode servir como tratamento para vários problemas psicológicos
que podem surgir em uma rotina tão acelerada como a da maioria das
pessoas em nossa sociedade atual. Escutar música pode ser um fator
decisivo para melhorar o humor e diminuir o estresse que atinge praticamente todo mundo. Adicionar este ótimo hábito em sua rotina pode melhorar muito sua qualidade de vida.

Estudos científicos concluíram que escutar as batidas musicais altera a velocidade de nossas ondas cerebrais, criando atividade cerebral muito semelhante à de pessoas que estão meditando. Dessa forma, ouvir sua música favorita pode ter efeito terapêutico, ajudando a combater problemas físicos como dores de cabeça e enxaquecas.
Para as mulheres que sofrem com os efeitos da tensão pré-menstrual, a popular TPM, a música pode ajudar a diminuir as possíveis irritações normais neste período. Da mesma forma, a música contribui para melhorar o humor de quem a escuta com frequência.
Os pacientes do estudo relataram sentimentos como "alegria" sendo resultantes de alguns minutos sob o som de alguma batida que são de seu agrado. Sendo assim, quem sofre com depressão pode achar alívio
em suas músicas preferidas, mesmo que haja relatos que estilos como
heavy metal e techno tenham sido considerados os que mais prejudicam o
humor - isso depende da preferência de cada um.

Além disso, a música pode contribuir para que haja o aumento do desempenho das tarefas cognitivas, como pensamento lógico e rapidez de raciocínio. Alguns estudos apontam que isso apenas acontece quando as músicas são do gosto da pessoa, alterando positivamente o estado emocional da mesma.
Alguns cientistas recomendam escutar músicas para momentos de estudo ou no desempenho de tarefas no trabalho, por melhorar a concentração.

Por ter efeitos positivos no humor, reduzindo ansiedade e estresse,
escutar música deve ser praticamente obrigatório para quem mora em
grandes centros urbanos, especialmente para pessoas que precisam passar
muito tempo em congestionamentos no trânsito. De acordo com estudos, a música pode causar benefícios semelhantes a de uma massagem no corpo.

Faça o possível para ter momentos do seu dia
exclusivamente dedicados a escutar sua música e banda favorita. Sua
qualidade de vida pode melhorar e sua rotina ficará mais divertida e feliz!


Fonte: Revista Fashion News

domingo, 25 de outubro de 2015

Beech

Beech

O Floral Beech é utilizado para a excessiva preocupação com o bem-estar das pessoas. Os principais sintomas para o uso do Beech são :Intolerância;críticas em excesso;falta de compaixão;crítica subjetiva;para quem não aceita indisciplina e desordem;rígidas ;solitárias e severas.
Depois da administração desse floral nota-se uma percepção e aceitação das limitações e diferenças de cada um; ideais elevados; capacidade de ver o bem crescendo interiormente, aumento da tolerância, amabilidade e compreensão.

Fábio Bessa

CRP 05/13890